Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.256

Informativo Fetag e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais// Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 316 Sindicatos filiados.// Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural./

A VOZ DA FETAG/
www.fetagrs.org.br
O Programa A Voz da FETAG, que é gravado no estúdio de rádio na sede da Federação, em Porto Alegre, traz notícias e entrevistas todas as semanas./ Ele pode ser acessado no site www.fetagrs.org.br / Confira a entrevista da semana :/

8° GRITO DE ALERTA MISSÕES FRONTEIRA NOROESTE/
A cidade de Santo Ângelo sediará no dia 17 de maio o 8º Grito de Alerta Missões Fronteira Noroeste, uma realização da FETAG em conjunto com suas Regionais Sindicais. O tema deste ano é Brasil – que país é esse?/
A cada ano, o Grito se consolida ainda mais no calendário de manifestações da Federação, tanto em decorrência do número de participantes – que nunca baixa de 5 mil pessoas e tem alcançado cerca de 7 a 8 mil, bem como os resultados positivos que traz - e passou a ser considerado pelas lideranças do Estado como o pontapé inicial do Grito da Terra Brasil no Rio Grande do Sul que, em geral, ocorre algumas semanas depois./
O programa A Voz da FETAG desta semana traz entrevista com o coordenador da Macrorregional Missões Fronteira Noroeste, Agnaldo Barcelos, que aborda o 8º Grito de Alerta, organizado e planejado pelas Regionais Sindicais da FETAG Missões, Fronteira e Noroeste./ Ele também é presidente do STR de Santo Antônio das Missões e Garruchos e coordenador da Regional Sindical Missões II.///

AS NOTÍCIAS DA FETAG TAMBÉM ESTÃO NO FACEBOOK/
Curta a Página Oficial da FETAG-RS na rede social Facebook e tenha informações atualizadas sobre a Agricultura Familiar e o Movimento Sindical do estado e país. // Não perca tempo e curta a nossa página!///

XI CONGRESSO ESTADUAL DA FETAG FECHA SEGUNDA SEMANA DE PLENÁRIAS REGIONAIS/
A segunda semana de realização das Plenárias Regionais do XI Congresso Estadual da FETAG encerra hoje (12) com reuniões nas Regionais Sindicais Centro Serra Vale do Rio Pardo e Fronteira, chegando a 12 encontros, de um total de 23./ A participação segue intensa, com vários questionamentos e declarações, como a do presidente do STR de Lagoão, Regimar Rodrigues, que disse que o momento é de fazer mudanças e de melhoras nos sindicatos e no próprio movimento sindical./ O encontro na Centro Serra Vale do Rio Pardo é no STR de Arroio do Tigre, onde estão o presidente Carlos Joel da Silva e o secretário-geral Pedrinho Signori, com os assessores Hoana Talita Gehlen e Kaliton Prestes./

Já no STR de Alegrete estão Nestor Bonfanti, vice-presidente, a 1ª secretária Diana Hanh Justo e Lérida Pivoto Pavanelo, coordenadora de Mulheres./ Na abertura das atividades, Bonfanti disse que: se não conseguimos resolver o problema, somos parte dele”./ Na assessoria estão Márcio Langer e Giovane Zortea./ Até o dia 26 de abril serão realizadas todas as 23 Plenárias Regionais./ E nos dias 29 e 30 de maio acontecem a plenária final e a própria Assembleia Extraordinária, quando serão deliberados os itens que necessitam de alteração estatutária./ Ambas no auditório da FETAG, em Porto Alegre.///

ENFOC PREPARA 5° ENAFOR NO MÊS DE MAIO EM BRASÍLIA/
A Escola Nacional de Formação da CONATG (ENFOC) realizará o 5º ENAFOR de 21 a 25 de maio, com o tema “Educação Popular é Resistir. É transformar”, no Centro Comunitário da Universidade de Brasília (UnB)./ A CONTAG estima uma participação de 1.000 pessoas, entre agricultoras e agricultores familiares, educadoras e educadores populares, que atuam no Movimento Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais (MSTTR), bem como representantes de movimentos e organizações parceiras./

A FETAG-RS informa que cada regional sindical poderá indicar duas pessoas, as quais já tenham participado por processos formativos do MSTTR, respeitando as cotas de no mínimo 50% de mulheres e de no mínimo 30% de juventude, como também assegurar a participação das pessoas da Terceira Idade e Idosas./ É importante no momento da escolha pelas regionais levar em conta a atuação dos participantes em sua prática sindical, no seu sindicato ou comunidade, nas seguintes áreas/temas:
1. Experiências de Grupos de Estudos Sindicais (GES);
2. Experiências de Jovens (Programa Jovem Saber, Comissões Municipais, grupos culturais, grupos esportivos, entre outros);
3. Experiências de Mulheres;
4. Experiências da Terceira Idade;
5. Experiências de Sustentabilidade Político –Financeira;
6. Experiências de Conselhos de base/Delegacias Sindicais;
7. Experiências de Associativismo e Cooperativismo;
8. Experiências sobre Saúde das Populações do Campo, das Florestas e das Águas;
9. Experiência de Educação do Campo;
10.Experiências de Organização Produtiva (agroecológica e de comercialização);
11.Experiências de Organização pelo direito à terra, à água e ao território./
As inscrições serão no período de 02 a 25 de abril através do e-mail formacao@fetagrs.org.br ou secretaria@fetagrs.org.br informando o nome completo, data de nascimento, CPF e RG.///

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É REAJUSTADA/
A Contribuição Sindical dos Agricultores e Agricultoras Familiares teve seu valor reajustado no início de 2018. / Previsto no art. 149 da Constituição Federal, na CLT (artigos 578 e seguintes) e no Decreto-lei 1166/71, a Contribuição Sindical é amparada legalmente, sendo que cada categoria contribui para o seu sindicato – dessa forma, os trabalhadores rurais também se enquadram nesta legislação. /

A Contribuição Sindical dos(as) Agricultores(as) Familiares é realizada para o Sistema Confederativo – CONTAG – FETAG e Sindicato dos Trabalhadores Rurais./ Ela é devida por toda a categoria, trabalhadores(as) ou empregados(as). / Ou seja, todos aqueles que são trabalhadores rurais e não possuem empregados e exercem a atividade rural, individualmente ou em regime de economia familiar, sendo proprietário, arrendatário, parceiro, meeiro ou comodatário./

Para a tesoureira geral da FETAG-RS, Elisete Hintz, a Contribuição Sindical é uma das formas de manter o Movimento Sindical atuante, forte e em constante luta para assegurar o direito dos agricultores familiares./ Elisete reitera que embora a Contribuição seja facultativa, é uma obrigação dos agricultores(as), pois quando da conquista de um benefício para a classe todos recebem as melhorias./
O valor da Contribuição Sindical da Agricultura Familiar referente ao exercício 2018 é de R$ 33,00 (trinta e três reais) por membro do grupo familiar. ///