Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.330

Informativo Fetag e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais// Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 316 Sindicatos filiados.// Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural./

A VOZ DA FETAG/
www.fetagrs.org.br

O presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva, avalia a reunião com diretores, coordenadores e assessores das 23 Regionais Sindicais realizada nos dias 30 e 31 de janeiro, na sede da Federação, em Porto Alegre./

Na pauta do encontro vários assuntos, entre eles Sustentabilidade do movimento sindical, Organização Sindical, Calendário de atividades e ações para 2019, Previdência Social, INSS Digital, 8 de Março, Marcha das Margaridas, Grito da Terra Brasil – Grito da Terra Estadual e Grito de Alerta, Rastreabilidade, Energia elétrica, Crédito Fundiário, Manual de Crédito Rural e Cadastro Florestal./
Em seguida, Pedrinho Signori, secretário-geral da FETAG e diretor de Organização de Produção, fala sobre a Feira Estadual da Agricultura Familiar de Torres, que tem 40 empreendimentos da agricultura familiar e encerra no domingo, dia 3.///

AS NOTÍCIAS DA FETAG TAMBÉM ESTÃO NO FACEBOOK/
Curta a Página Oficial da FETAG-RS na rede social Facebook e tenha informações atualizadas sobre a Agricultura Familiar e o Movimento Sindical do estado e país. // Não perca tempo e curta a nossa página!///

LIDERANÇAS DISCUTEM ESTRATÉGIAS PARA NEGOCIAR COM GOVERNO FEDERAL E CONGRESSO NACIONAL/
O presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva, e a tesoureira-geral Elisete Hintz, estão em Brasília, onde participam desde ontem (4) de reunião no Centro de Formação da CONTAG, com os demais presidentes e secretários de Políticas Sociais das Federações./ As lideranças seguem até hoje debatendo e apresentando opiniões sobre as primeiras medidas tomadas pelo Governo Bolsonaro, a exemplo da Medida Provisória 871/2019; o papel da Marcha das Margaridas 2019 e; o posicionamento da CONTAG na defesa das pautas dos trabalhadores rurais./ A MP 871 muda algumas  regras de concessão dos benefícios pagos pelo INSS, penalizando, principalmente, os trabalhadores e as trabalhadoras rurais./

Com relação à MP, explica Joel, foi decidido que os STR`s precisam continuar encaminhando os benefícios da Previdência Social./ Para tanto, a estratégia adotada é procurar deputados de todos os partidos para que encaminhem emendas em nome da CONTAG e Federações./ “Ontem participamos de reunião na Câmara dos Deputados para discutir estratégias de como trabalhar, pois temos até a próxima segunda-feira, dia 11, para encaminhar as emendas já construídas./ Caso não haja êxito nesta ação, a CONTAG estuda medida judicial para manter os STR`s encaminhando os cadastros para os agricultores familiares”, observou.///

JUVENTUDE FORTALECE ATIVIDADES DA AGRICULTURA FAMILIAR/
A Comissão Estadual de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais da FETAG (CEJTTR) programou para os dias 6, 7 e 8 fevereiro, na Quinta da Estância, em Viamão, uma reunião ampliada com os coordenadores da CEJTTR, bem como todos que realizaram o I ENFOC Jovem./ Conforme Diana Hahn Justo, 1ª secretária da FETAG e coordenadora estadual da Juventude Rural, o encontro tem por finalidade fortalecer as atividades da agricultura, sucessão e êxodo rural./ Neste contexto, está programada uma avaliação das atividades de 2018; o Seminário Protagonismo da Juventude Rural e as Consequências do Êxodo Rural na Agricultura Familiar para o Século XXI; Programa Jovem Saber; Sindicalização da Juventude; Planejamento de Encontros Regionais, entre outros assuntos.///   

PAUTA DO GRITO DA TERRA CONSTRUÍDA VIA VIDEOCONFERÊNCIA/
A FETAG convida os coordenadores regionais e as Comissões de Política Agrícola e Agrária para participarem no próximo dia 12 de fevereiro, às 14h, de uma videoconferência sobre construção e fechamento da pauta do Grito da Terra Brasil estadual e federal./ As lideranças deverão se deslocar até o município onde está instalado o sistema de videoconferência da regional./ A conexão deverá ser feita às 13h30min para evitar atraso./// 

WHATSAPP FACILITA COMUNICAÇÃO DE DOENÇAS EM ANIMAIS/
Em funcionamento desde outubro de 2018, o contato de Whatsapp do Departamento de Defesa Agropecuária (DDA), da Secretaria da Agricultura do RS, facilita a comunicação de produtores com o Serviço Veterinário Oficial./ A ferramenta foi adotada para tornar mais simples o comunicado de suspeitas de enfermidades e denúncias de descumprimento de normas sanitárias./ “Saber sobre suspeitas de doenças com maior rapidez contribui para seu controle”, afirma a coordenadora do Programa de Erradicação da Febre Aftosa, Grazziane Rigon./ Segundo ela, é garantido o sigilo sobre as mensagens enviadas e as eventuais suspeitas comunicadas são conferidas pelos fiscais agropecuários da região./

O ideal, conforme Grazziane, é gravar o contato (51) 98445-2033 no telefone celular para ter à mão sempre que necessário./ O serviço pode receber mensagens em texto, áudio e até fotos e vídeos com algum sintoma alterado nos rebanhos./ O presidente do Fundesa, Rogério Kerber, afirma que é importante a participação do produtor neste aspecto de comunicar as suspeitas./ “O Serviço Veterinário Oficial precisa saber se há alguma alteração na sanidade dos rebanhos para agir com brevidade evitar a disseminação de doenças”, explica.///

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É REAJUSTADA/
A Contribuição Sindical dos(as) Agricultores(as) Familiares é realizada para o Sistema Confederativo – CONTAG – FETAG e Sindicato dos Trabalhadores Rurais./ Ela é devida por toda a categoria, trabalhadores(as) ou empregados(as). / Ou seja, todos aqueles que são trabalhadores rurais e não possuem empregados e exercem a atividade rural, individualmente ou em regime de economia familiar, sendo proprietário, arrendatário, parceiro, meeiro ou comodatário./

Para a tesoureira-geral da FETAG-RS, Elisete Hintz, a Contribuição Sindical é uma das formas de manter o Movimento Sindical atuante, forte e em constante luta para assegurar o direito dos agricultores familiares./ Elisete reitera que embora a Contribuição seja facultativa, é uma obrigação dos agricultores(as), pois quando da conquista de um benefício para a classe todos recebem as melhorias./
O valor da Contribuição Sindical da Agricultura Familiar referente ao exercício 2019 é de R$ 34,00 (trinta e quatro reais) por membro do grupo familiar.///