Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.382

Informativo Fetag e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais. Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 319 Sindicatos filiados. Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural.

 

A FETAG-RS TAMBÉM ESTÁ NO INSTAGRAM

Siga nosso perfil e fique atento a tudo o que acontece no Movimento Sindical Gaúcho!

E não esqueça que todas as notícias também estão em nossa Página oficial no Facebook!

 

 

Assembleia Geral reúne sindicatos na FETAG-RS

 

A sede da Federação, em Porto Alegre, recebeu, na manhã da última sexta-feira (6), sindicatos de todas as partes do Estado. O evento, que lotou o auditório da FETAG, teve pautas ligadas ao estatuto geral, formação de comissão eleitoral, dentre outros temas.

 

O evento foi aberto com a fala de integrantes do projeto Viva a Vida, voltado à conscientização da doação de órgãos. A FETAG-RS está apoiando esta campanha fundamental para a sociedade.

 

Ao abrir a Assembleia, o presidente Carlos Joel da Silva, saudou as autoridades presentes e informou quais seriam os temas tratados.

 

Representando a CONTAG, o vice-presidente Alberto Broch, parabenizou “o trabalho da FETAG, através de sua diretoria, pelo trabalho brilhante em defesa dos agricultores familiares em todos os momentos, principalmente na discussão da Reforma da Previdência”.

 

Os deputados federais Elvino Bohn Gass e Heitor Schuch, falaram sobre a as lutas da FETAG-RS, em especial na luta contra a retirada de direitos na reforma da previdência. Elton Weber, deputado estadual e diretor da FETAG-RS, disse que a “luta do movimento sindical é importante. A federação fez o seu papel”.

 

A assembleia definiu a comissão eleitoral que será responsável pelo andamento de todo o processo de eleição da próxima diretoria. Na sequência, a diretora financeira Elisete Hintz apresentou a previsão orçamentária para 2020, que foi aprovada por unanimidade. Ela disse que os “custos estão sendo adequados para o momento”.

 

Auditores da Receita estiveram presentes no evento para tratar sobre a implementação da Nota Fiscal Eletrônica. Está definido que o novo sistema não será implementado em janeiro de 2020. O presidente Carlos Joel da Silva, sugeriu uma parceria entre a FETAG-RS e a Receita para que seja realizado um treinamento para que os sindicatos possam ajudar os agricultores a emitir as notas, o que foi aceito pela assembleia.

 

Ainda no evento foi assinado um acordo entre INCRA e FETAG-RS, apresentado aos sindicatos o Portal Compra Pra Mim e o novo sistema de captação de energia solar da Federação.

 

 

Assinado protocolo de intenções entre FETAG-RS e INCRA

 
Na última sexta-feira (6), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (FETAG-RS) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) assinaram um protocolo de intenções que tem por finalidade a realização de atividades necessárias a operacionalização dos créditos de instalação, do Programa Nacional de Reforma Agrária – PNRA- nos projetos de assentamento localizados no estado do Rio Grande do Sul.

O protocolo assinado pelo presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, e pelo superintende do Incra, Tarso Teixeira, visa estabelecer parceria para realização de atividades de atualização cadastral, verificação de permanência das famílias beneficiárias e realização de ações destinadas à concessão e operacionalização dos Créditos de Instalação, nas diversas modalidades, do Programa Nacional de Reforma Agrária – PNRA nos projetos de assentamento localizados no Estado do Rio Grande do Sul, através dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e Sindicatos dos Agricultores familiares com abrangência municipal e intermunicipal filiados à FETAG-RS e mediante Termo de Adesão.
Tarso Teixeira afirmou que “a titulação das propriedades é muito importante para dar segurança ao agricultor, até para que ele possa, no futuro, passar a propriedade para seus filhos”. 


O presidente Carlos Joel, afirmou que “o desejo da FETAG é o de que os agricultores sejam agricultores de verdade, com a titulação de suas terras para que sejam reconhecidos pelos governos e pela sociedade”. 
As metas e formas a serem alcançadas com o presente Protocolo de Intenções serão devidamente discriminadas em Plano de Trabalho e Termo de Cooperação Técnica a ser acordado e celebrado entre as partes até 30 de setembro de 2019.

 

 

FETAG-RS inaugura sistema de energia solar

 
Em dia de Assembleia Geral, a FETAG-RS inaugurou seu sistema de captação de energia do sol, que foi possível através de contrato firmado com a empresa LUMIX – Energia Solar, responsável pela instalação de placas fotovoltaicas no telhado do prédio da Federação, em Porto Alegre.


Todas as placas já estão instaladas e em funcionamento, proporcionando que a federação faça o uso da energia solar captada e transformada em eletricidade de corrente contínua. Segundo o diretor comercial da LUMIX – Erick Rocha as placas têm durabilidade de 25 anos, são certificadas pelo Inmetro e geram energia mesmo em dias nublados.

 
Para o presidente da FETAG-RS – Carlos Joel da Silva este projeto visa garantir e economicidade, além de preservar o meio ambiente. Joel diz que “quando a FETAG-RS optou em fazer este investimento, pensou a longo prazo, nas próximas gerações e na sustentabilidade ambiental”. A previsão é de que, com o passar do tempo, o consumo de energia elétrica seja diminuído em 100% e a taxa em até 90%. 

     
Ainda de acordo com Joel, o foram realizados orçamentos que levassem em consideração não apenas o valor, mas a contrapartida a ser dada e a idoneidade da empresa. “O investimento seria alto. Encontramos na Lumix os requisitos necessários, e a empresa custeou metade do valor do projeto, em troca apenas de divulgação do seu trabalho por parte da FETAG”.               

O restante do valor necessário foi possível através de parceria firmada com o SICOOB, cooperativa de crédito que está chegando ao Estado e que será, assim como outras entidades financeiras, parceira da FETAG-RS.               Ao final da apresentação, foi anunciado pela empresa que a cada projeto trazido pelo sindicato, a Lumix vai repassar 1% do valor para o próprio sindicato.            

Entenda mais como a Energia Solar funciona:                      

PASSO 01 - Os módulos fotovoltaicos captam os raios solares e transformam esta energia em eletricidade de corrente contínua.                      

PASSO 02 - O inversor converte a corrente contínua para corrente alternada, que é a corrente de energia que utilizamos nos equipamentos em nossas casas, empresas, indústrias, etc.


PASSO 03 - Toda a energia gerada é levada diretamente para rede elétrica do estabelecimento e o excedente (chamado de créditos), passa por um medidor bidirecional (relógio) e é injetada na rede de energia da concessionária gerando créditos para posterior uso.

 

 

Irga prevê área de arroz 3,8% menor em 2019/2020

 
Levantamento do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) estima que a área semeada para a safra 2019/2020 de arroz deverá registrar queda de 3,8% em relação ao período anterior. Conforme informações colhidas com os produtores pelos Núcleos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Nates) do Irga, a área total deve ficar em 946.276 hectares, ante 984.081 hectares do ano anterior.

A estimativa também prevê área 3,2% superior no que se refere ao plantio da soja em rotação com o arroz, passando para 332.794 hectares neste ano. Os dados foram tabulados pela Seção de Política Setorial da autarquia.Uruguaiana, um dos primeiros municípios a começar a semeadura, terá a maior área cultivada no Estado (75.000 ha), seguida por Itaqui (66.350 ha) e Santa Vitória do Palmar (64.057 ha).

Na soja, os destaques são Dom Pedrito (34.000 ha), Santa Vitória do Palmar (33.379 ha) e Camaquã (22.150 ha).Os primeiros dados sobre a evolução da semeadura, colhidos na sexta-feira (6/9), apontam a Fronteira-Oeste com 1.126 hectares. Os trabalhos não começaram ainda nas regiões Central e Campanha.Fonte: Jornal do Comércio

 

 

FETAG-RS participa do lançamento da Década da Agricultura Familiar

 
O presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, participará do lançamento da Década da Agricultura Familiar 2019-2028 que será lançada no Brasil amanhã (11) às 9h, durante a Comissão Geral da Câmara proposta pelo presidente da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, deputado Heitor Schuch.


Estudos estimam que a população mundial tende a aumentar, e muito, nos próximos anos. De acordo com relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), nos próximos 30 anos o mundo terá 2 bilhões de habitantes a mais, atingindo a marca de 9,7 bilhões de habitantes. Até 2100, este número pode chegar a 11 bilhões de pessoas. 
Com o aumento da população mundial, consequentemente, a demanda por alimentos será maior nos próximos anos. Neste sentido, a ONU declarou o próximo período de 10 anos, de 2019 até 2028, como a Década da Agricultura Familiar.


Ainda de acordo com dados da organização, cerca 90% das 570 milhões de propriedades agrícolas do planeta são administradas por um indivíduo ou por uma família e são dependentes de mão de obra familiar. Elas são responsáveis por 80% de toda a comida do planeta. A organização considera que a agricultura familiar é fundamental para garantir que produção de alimentos acompanhe o aumento populacional, garantindo que todos tenham acesso a comida. 


Para o presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, “o agricultor familiar pode e quer ajudar, pois é do seu interesse produzir mais, aumentar a sua renda e trazer mais qualidade de vida para a sua família. Mas, para isso, ele necessita de ajuda. Os governos devem se orgulhar das famílias que põem alimentos nas mesas de todos nós. Precisamos de políticas públicas eficientes que beneficiem quem vive no campo e que mantenham as novas gerações nas propriedade rurais”. 

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É REAJUSTADA

 
A Contribuição Sindical dos(as) Agricultores(as) Familiares é realizada para o Sistema Confederativo – CONTAG – FETAG e Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Ela é devida por toda a categoria, trabalhadores(as) ou empregados(as). Ou seja, todos aqueles que são trabalhadores rurais e não possuem empregados e exercem a atividade rural, individualmente ou em regime de economia familiar, sendo proprietário, arrendatário, parceiro, meeiro ou comodatário.


Para a tesoureira-geral da FETAG-RS, Elisete Hintz, a Contribuição Sindical é uma das formas de manter o Movimento Sindical atuante, forte e em constante luta para assegurar o direito dos agricultores familiares. Elisete reitera que embora a Contribuição seja facultativa, é uma obrigação dos agricultores(as), pois quando da conquista de um benefício para a classe todos recebem as melhorias.


O valor da Contribuição Sindical da Agricultura Familiar referente ao exercício 2019 é de R$ 34,00 (trinta e quatro reais) por membro do grupo familiar.