Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Notícias

FETAG-RS participa de reunião sobre estiagem no Estado

A situação crítica para a agricultura e para a pecuária gaúcha em virtude da estiagem dos últimos dias motivou a convocação por parte da Famurs de uma reunião, realizada nesta quinta-feira (9) para tratar sobre alternativas para o problema. Algumas regiões do Estado já registram grandes perdas na soja, no milho, no tabaco e no feijão, principalmente.

 

 

Representando a FETAG-RS, o presidente Carlos Joel da Silva apresentou uma série de sugestões visando a minimização dos problemas para os agricultores. Joel solicitou a inclusão das entidades representativas do setor no comitê criado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, com a finalidade de aproximar todos os elos da cadeia, criando alternativas em conjunto. O presidente também citou as dificuldades que serão enfrentadas com relação ao grande número de pedidos do Proagro, que poderão até aumentar caso as chuvas previstas para os próximos dias não se confirmem, e, também, pensando em eventuais problemas com o abastecimento de água potável para os agricultores e agricultoras familiares.

 

Ainda visualizando um cenário de dificuldades burocrática, Carlos Joel pediu que a Emater elabore os laudos relacionados ao Programa Troca-troca de sementes, para que assim o agricultor possa acessar o seguro.

 

Para finalizar sua fala, Joel lançou uma provocação: “qual o projeto do Rio Grande do Sul para a agricultura e para pecuária para os próximos anos? 5 anos. Precisamos sentar e discutir um projeto a longo prazo para o estado. Situações como a de estiagem, ou até mesmo a de chuva em excesso, são uma realidade. Temos que ter alternativas antes mesmo do problema se tornar crítico”. O presidente da FETAG-RS citou o estado do Paraná, que já elaborou um plano a longo prazo para se tornar um dos maiores produtores de alimentos do mundo.

 

Para a FETAG-RS, é necessário que todas as entidades presentes na reunião de hoje elaborem um único documento para ser enviado até a ministra da agricultura Tereza Cristina, sugestão que foi aceita pelo secretário adjunto da agricultura, Luiz Fernando Rodrigues.

 

Pelos números da Emater, as maiores perdas estão na região de Soledade, que já registra quebra de até 20% em suas lavouras.

 

Para amanhã, às 14h, a diretoria da FETAG-RS convocou todas as 23 regionais sindicais para uma videoconferência, onde será elaborada a pauta a ser levada pela federação para reunião entre as entidades, que será realizada na próxima segunda-feira, na Famurs.